Admirável Financiamento Novo

Sobre Colaboração, Financiamento Coletivo

Desbravar mundos desconhecidos é atividade constante entre nós que fazemos da geração Y. A única certeza que temos é a da mudança, o que era hoje pode não ser amanhã; inovar não é mais uma escolha, já se tornou obrigação num ambiente que se desenvolve a uma velocidade mais rápida que o Papa-léguas. 

Entre as muitas coisas que me assustam, a palavra “financiamento” se encontra no top 5. Tenho pesadelos com financiamento de imóvel, carro e negócios por motivos de juros compostos. Você entra num financiamento de R$ 100 mil com uma taxa de 8% ao ano, em 5 anos esse valor magicamente se transformará em R$ 146 mil, ou seja, quase metade do inicial. Num país com alta inadimplência como o Brasil devido a vários fatores – alto custo de vida para a população, desemprego elevado, baixos salários -, é preciso pensar dez vezes antes de entrar num financiamento, e se assim o fizer, negociar as melhores formas de pagamento e taxas de juros, para não correr o risco de endividamento e atrapalhar o planejamento financeiro.

Nesse cenário, eis que surge uma luz no fim do túnel, uma ponta de esperança para tiramos nosso projeto do papel: seja uma publicação de livro, comprar equipamentos para começar um canal no YouTube ou iniciar um pequeno negócio, o crowdfunding está aos poucos se consolidando como uma alternativa segura e eficaz para dar vida aos nossos sonhos. “Crowd-o-quê”? É de comer?”

 

Crowdfunding, em português financiamento coletivo, e̶m̶ ̶e̶s̶p̶a̶n̶h̶o̶l̶ ̶f̶i̶n̶a̶n̶c̶i̶a̶m̶i̶e̶n̶t̶o̶ ̶c̶o̶l̶e̶c̶t̶i̶v̶o̶,̶ em ̶l̶a̶t̶i̶m̶ ̶f̶i̶n̶a̶n̶c̶i̶a̶m̶e̶n̶t̶u̶m̶ ̶c̶o̶l̶l̶e̶t̶i̶v̶u̶m̶, lançou as bases para mostrar ao mundo que é possível engajar a sociedade para financiar coletivamente causas, produtos, eventos e mais uma série de objetivos. O conceito em si não é novo, pois desde sempre a “vaquinha” é prática comum entre muitas pessoas que desejam apoiar projetos de amigos e familiares, o que as fintechs do setor de financiamento coletivo fizeram foi juntar todos esses ingredientes que estavam dispersos e criaram um bolo maravilhoso.

A taxa de sucesso de 75% mostra que entre os 1800 projetos bem sucedidos na Benfeitoria,  há quase 250 mil pessoas que acreditaram e contribuíram financeiramente para o nascimento de inúmeros livros, álbuns de música, causas sociais, escolashospitais e mais um monte de coisa bacana.

Abaixo vão 5 vantagens em ter seu projeto financiado coletivamente na Benfeitoria, em relação a um financiamento tradicional:

#1: Divulgação

Você amplia a possibilidade de comunicação do seu projeto para além da sua rede, pois a partir do momento que ele está na web pode chegar em redes que normalmente não chegaria;

#2 Reduz o risco

Financiar coletivamente diminui o risco financeiro do seu projeto, já que há muitas pessoas – e não só você – colaboram para que ele saia do papel;

#3 Relação ganha-ganha

Aqui na Benfeitoria o financiamento coletivo é tudo ou nada, ou seja, caso seu projeto não alcance a meta, o valor arrecadado é devolvido para quem contribuiu, e isso não gera nenhum custo pra você e nem para quem apoiou: ou todo mundo ganha, ou ninguém perde!

#4 Comissão livre

Você escolhe com quanto quer colaborar com a gente. Não tem pegadinha nessa frase, foi exatamente isso que você leu, você escolhe (=

#5 Consultoria humana e personalizada

Um dos pilares da Benfeitoria é o cuidado, aqui seu projeto tem consultoria personalizada de acordo com a natureza dele!

Tá com um projeto para tirar do papel? Envie sua proposta pra gente clicando aqui. Será uma honra receber você e apresentar o admirável mundo novo do financiamento coletivo!

Escrito por Paulo Henrique Reis, Consultor de Financiamento Coletivo da Benfeitoria

Enviar um comentário